1 de diciembre de 2015

(Review 45) - Sombra e Ossos

18083410Título Original: Shadow and Bones
Autor: Leigh Bardugo
Editorial:  Gutenberg, ASA, Hidra, Henry Holt and Co.
Páginas: 288 Páginas
Publicación: Junho de 2012
Género: Fantasia / Aventura / Romance
Goodreads / Amazon / Casa del Libro / Skoob

*** Libro 1/3 - Trilogia Grisha ***

**** Para leer esa misma reseña en Español, haz click AQUI ****


Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo Mal, e a sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras - uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcra -, Alina vê Mal ser atacado por monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.

A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada à corte real para ser treinado como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

Agora, ela terá de dominar e aprimorar o seu dom especial e de algum modo adaptar-se à nova vida sem Mal. Mas, neste extravagante mundo, nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir o seu coração - e seu mundo - em dois. E isso pode determinar a sua ruína ou o sue triunfo.


Sombra e Ossos é um livro que sempre teve muitas indicações positivas. Leigh Bardugo é uma autora que conquistou muitos fãs com essa trilogia - Grisha - assim que, quando surgiu a oportunidade de conhecer essa história, não pensei duas vezes em devorá-lo. Devo dizer que até aqui, encontrei um libro bom, mas, ainda não é aquele livro excepcional que eu tinha imaginado.

12637460Leigh Bardugo criou um universo fantasioso, um mundo dividido por guerras e pelo poder da magia, dominado por lendas e criaturas extraordinárias. Claramente inspirado na Rússia medieval, aqui adentramos no universo de Ravka, um lugar que foi dividido em dois, após um Grisha malvado, tomado pela sede de poder criar um Abismo, a Dobra da Sombra, uma escuridão gigantesca e sombria habitada por violentas criaturas voadoras que podem devorar tropas inteiras dos mais habilidosos soldados. Além das ameaças sobrenaturais, Ravka ainda luta contra seus vizinhos, os povos de Shu Han e Fjerda. Quem exerce o poder, ao lado do rei e seus súditos são os Grisha. Os Grisha são pessoas poderosas que conseguem controlar os elementos da natureza, são incrivelmente bonitos e recebem todas as regalias da corte que o poder pôde comprar. O líder deles é o Grisha mais poderoso, conhecido como Darkling, El Oscuro. Darkling é inteligente, perspicaz, treinado, poderoso e extremamente sedutor, ele é um Grisha único, que tem ao seu alcance absolutamente tudo o que deseja.

Alina Starkov é uma órfã, que cresceu na casa de um duque com outras crianças órfãs, entre eles seu melhor amigo Malyen Oretsev. 

Desnecessário explicar que Mal é a paixão secreta desde sempre da protagonista Alina, certo? 

Desnecessário explicar também que ela sempre foi a "rara", aquela que ninguém jamais notava e Mal sempre foi o popular, o mais bonito e desejado por todas as meninas, não é? Essa parte exatamente é super clichê. Pra dizer a verdade já me cansou um pouco essa coisa do menino super popular e a menina estranha, é uma formula que os autores insistem em querer apresentar e vamos lá, na grande maioria das vezes a menina "estranha" é uma garota linda e normal e o garoto "super popular" acaba nem sendo tão interessante. 

Quando cresceram, Alina se tornou uma cartógrafa e Mal um rastreador, um dos melhores soldados, com um talento nato. Um dia, enquanto ambos viajavam junto à suas tropas atravessando o Abismo, algo deu errado e eles terminaram sendo atacados pelos terríveis volcras. Ao ver Mal em perigo, Alina acaba descobrindo ser portadora de um poder inigualável, um poder único e extremamente importante. Ela acaba sendo levada para ser avaliada pelo poderoso Darkling e a pequena órfã desde sempre rejeitada termina por se tornar a esperança daquele mundo, a única que pode destruir o Abismo e trazer à Ravka a paz tanto almejada. Alina é a única invocadora do Sol, um dom único e que também a coloca em perigo, já que há inimigos de povos rivais, como o Fjerda, farão qualquer coisa para poder destrui-lá.

Alina é levada ao Palácio dos Grisha e ali começa a ser treinada para aprender a controlar os seus poderes, ela conhece um novo mundo, de riqueza e luxo e tenta pela primeira vez se encaixar e ser aceita. Mas nem tudo é o que parece e Alina desconhece as verdadeiras intenções dentro do ambiente dos próprio Grisha.

Aqui temos mais um triângulo amoroso. Sim! Mais um clichê à ser agregado à lista. 
É difícil descrever a relação de Alina e Darkling. À princípio, Alina é uma personagem bastante fraca, ela se deixa influenciar com extrema facilidade, confia cegamente e quase nunca se questiona. Sim... Alina conseguiu me irritar em diversos momentos e por muitas vezes senti vergonha alheia cada vez que a personagem abria a boca, pois a personagem é mestra em falar o que não deve quando não deve. A relação entre Alina e Darkling é mais uma relação de desejo do que de amor. Alina claramente está fascinada pelo magnetismo e poder que exala do Darkling e se deixa levar por sua sedução. Darkling, aparentemente, está brincando de seduzir a órfã ingênua. 

Então temos Mal. 
Mal é o melhor amigo que nunca sentiu absolutamente nada por Alina mas, de repente, quando a mesma se torna Invocadora do Sol e é afastada dele, ele descobre que ela é o amor da vida dele! No princípio do livro fica claro que Mal se interessa por qualquer outra garota que não Alina, então é claro que achei forçado quando, um par de páginas depois ele dizia "Eu te Amo" para a mesma Alina. Já percebi que este também é um clichê que os autores adoram! O melhor amigo que nunca reparou na melhor amiga, mas, quando o destino se encarrega de colocar um grande obstáculo entre eles, este melhor amigo descobre que no fundo seu coração sempre pertenceu àquela garota. 

"Eu senti a sua falta toda hora. E sabe o que foi ainda pior? Isso me pegou completamente de surpresa. Eu vi à mim mesmo andando por aí, procurando por você, sem nenhuma razão específica, apenas por puro hábito, porque eu vi uma coisa qualquer e queria contar para você ou porque eu queria apenas poder ouvir a sua voz. E então eu percebia que você não estava mais aqui, e toda hora, todos os minutos, era como se houvessem me tirado todo o ar, de uma vez. Eu arrisquei a minha vida por você. Eu caminhei metade de Ravka por você, e faria outra, outra e outra vez apenas para estar contigo, apenas para morrer de fome contigo, e congelar ao seu lado, e escutar você se queixar de comer queijo duro todos os dias. Assim que, não me diga que não nos pertencemos..."

Até aqui não sei o que pensar muito desde trio principal. 

Darkling, dos três, me pareceu o mais interessante. Não sabemos suas reais intenções, não conhecemos sua verdadeira história e o personagem está sempre envolto em uma aura de poder e mistério, o que o faz destacar-se dos outros dois personagens principais.
Alina à princípio esteve muito interessante, mas após à sua descoberta como Invocadora do Sol se torna incrivelmente convencida e até mesmo arrogante, e consegue dizer coisas que beiram ao cúmulo da estupidez, porém, ao final, ela consegue se redimir um pouco e pode ainda surpreender nas próximas sequências. 
Mal é uma versão russa do Peeta, de Jogos Vorazes. Ele é aquele herói que se sacrifica pela mocinha, que geralmente não tem medo de quase nada (nem da morte!) e é sempre muito manso e muito doce. É o personagem que menos me atrai, simplesmente porque não consigo imaginar que seja alguém que vá surpreender, porém, espero estar enganada e conhecer outras facetas interessantes do personagem. 

Outros personagens secundários aparecem na trama, porém até aqui nenhum se destaca, embora Ivan e Geyna despertarem a minha curiosidade.

O cenário é o mais interessante. Eu já sou apaixonada pela Rússia, então eu já imaginava que seria um cenário dos mais interessantes. Ravka é nitidamente bastante baseada na Rússia, as semelhanças são bastante evidentes como o costume de beber svas que seria uma bebida comparada à vodka russa, os costumes, nomes e descrições, tudo é muito original. 
Além disso, a hierarquia dos Grisha é extremamente interessante e embora, ao princípio o livro seja bastante confuso, exatamente por conta das palavras desconhecidas usadas para descrever as diversas classes de Grishas, a leitura flui bem. É um livro que se lê rapidamente, já que a escrita da autora é extremamente envolvente e a história realmente prende o leitor. 

Embora Sombra e Ossos não seja "tudo" o que eu esperava, é um livro muito bom, para quem gosta de fantasias acredito que é uma indicação certeira, que facilmente agradará.

"Eu não me importo nem se você tivesse dançado nua no teto do Pequeno Palácio com ele. Eu te amo Alina! Amo até mesmo essa parte de você que amava ele..."

Em suma, Sombra e Ossos é um bom início de trilogia que, embora não seja ainda espetacular, consegue cativar o leitor e prendê-lo à história até o fim. Embora os personagens principais ainda não tenham alcançado seus pontos mais fortes, eles melhoram muito até o final. O cenário é o mais interessante até aqui e ao finalizar fica a sensação de que o melhor que a série tem para nos apresentar, todavia, ainda está por vir.




Leigh Bardugo nasceu em Jerusalém e foi criada em Los Angeles, onde se graduou pela Universidade de Yale. Atualmente ela vive em Hollywood onde se entrega ao seu gosto por glamour e por disfarces, e também é maquiadora da LB Benson. De vez em quando, Leigh também pode ser vista cantando com sua banda, Captain Automatic. Leigh é também a autora da trilogia "Grisha" e de "Six of Crowns, primeiro volume de sua nova trilogia. Grisha é uma trilogia muito bem recebida pela crítica e seus livros figuram entre os best-sellers do The New York Times, além de ser a série ganhadora de vários outros prêmios.

Web Page Oficial: http://www.leighbardugo.com/

Twitter: Leigh Bardugo


Beijokas!! Nos Lemos !!!!!


2 comentarios:

  1. Adorei o livro! Sua resenha é ótima, tá de parabéns. Gosto mt desse gênero por isso acabei me interessando por ele. Bjss ❤️

    Segue lá -> Blog Menina da Livraria

    ResponderEliminar
  2. Ai Meu Deus! Eu sinceramente amei a sua renha.
    E mesmo o livro não está entre os seus preferidos, eu quero muito ele.
    Beijokas!
    http://viciadaporlivro.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar