24 de octubre de 2016

(Review 110) - Amor en V.O.

32183310Amor en V.O.
Carla Crespo

Harlequin Iberica

Libro Autoconclusivo

272 Páginas
Romance / Contemporáneo / Chick Lit
Para leer en Español, haz click AQUI

Você renunciaria aos seus sonhos em nome do amor?
Se há uma pessoa de quem Alicia guarda rancor, esse é Felipe: seu antigo professor na universidade. A pessoa que disse que ela não seria capaz de ser uma boa intérprete de conferencias. Dez anos depois, quando ela conseguiu se sobressair com louvor, ambos se reencontram de maneira inesperada.


Felipe sempre sentiu algo por sua aluna, mas suas ambições se interpuseram em seu caminho, agora está disposto a reconquistá-la. No entanto, as coisas não serão tao simples porque ambos possuem visões distintas da vida: o atraente intérprete deixou para trás todas as suas ilusões para se conformar com a simples rotina que tem em Valencia, enquanto Alicia deseja se converter em uma intérprete das Nações Unidas.

Suas maneiras de ver o mundo, tao diferentes, os afastaram. Porque Felipe não pode deixar a sua cidade natal para converter-se no profissional que sempre sonhou? E Alicia, escolherá perseguir os eu grande sonho ou desta vez decidirá lutar pelo amor verdadeiro?


* Esta resenha é parte da Leitura Conjunta organizada por Folloner@s

Alicia e Felipe se conhecem há muitos anos. Dez longos anos. Felipe era o professor de Alicia na universidade. Um amor platônico da aluna pelo professor perfeito? Nem tanto. Felipe também estava interessado em Alicia, ele também a queria, porém, acontecimentos do passado não apenas impediram que Felipe e Alicia ficassem juntos, como também trouxeram mágoas que nem mesmo uma década pode apagar.

Alicia já não é a mesma garota que foi na universidade. Ela é agora uma garota independente, bem sucedida e disposta a lutar pelo seu maior objetivo: ser tradutora da ONU. Para tanto, Alicia se empenha em ser a melhor tradutora. Completamente focada em seu trabalho, apos a desilusão com Felipe, há 10 anos, Alicia sente dificuldade em estar em um relacionamento e se tornou alguém distante e desinteressada no amor, apesar das insistências de suas melhores amigas: Lidia e Marisa.

Quando Marisa, que é parceira de Alicia nas cabines de tradução, precisa afastar-se do trabalho, ela decide tomas as rédeas da situação e colocar alguém em seu lugar antes que a intolerante Alicia possa opinar. 
Quando Alicia chega para mais um dia de trabalho na cabine, sua surpresa não poderia ser maior ao topar com Felipe, o professor que não apenas ridicularizou a sua capacidade de um dia ser uma boa profissional, mas que também rompeu seu coração. 
Felipe e Alicia deverão trabalhar, lado a lado, durante meses e, para surpresa total de Alicia, Felipe parece estar diferente, disposto a conquistá e mostrar a ela que ele já não é o mesmo homem de dez anos atrás. Mas Alicia é ambiciosa e não estará disposta a abrir mão de seus planos profissionais por uma relação que não acredita. Alicia sente mágoa, é incapaz de perdoar, e embora ainda tenha sentimentos por Felipe, não está disposta a confiar nele. Poderá Felipe quebrar as barreiras impostas por Alicia?

"Estava claro que ele sabia muito bem como combater naquela guerra. O único que ela conseguia fazer era se defender, mas estava fazendo cada vez pior. Talvez porque parecia que ele havia encontrado o modo perfeito de destruir as suas barreiras.
Quando eles conversavam, eles geralmente terminavam discutindo, mas quando ele a beijava ou a acariciava, pu simplesmente se a tocava, parece que falavam o mesmo idioma. O idioma do amor. E não na sua versão dublada, mas em V.O., a versão original.
Sem parar para pensar em nenhum momento, se virou em sua direção, colocou as mãos no seu pescoço e o atraiu em direção à ela, lentamente." 

A história tinha pinta de ser leve e a premissa me pareceu divertida, porém por muitos momentos me cansou, e acredito que isso se deve exatamente à protagonista, Alicia, alguém com quem eu realmente não consegui conectar. 
Alicia é rancorosa, orgulhosa, presunçosa, grosseira e soberba. Algumas atitudes da moça são exageradas e infantis, e por muitos momentos, o rancor da moça sobrepassava o aceitável. Alicia não consegue seguir adiante e esquecer os fatos do passado, ela é teimosa e mal humorada, não aceita conselhos e tampoco admite os próprios erros. Enfim, esta protagonista conseguiu me tirar do sério por quase toda a história. 
Felipe, tampoco me emocionou. O personagem tem atitudes incoerentes e, apesar de ser mais agradável do que Alicia, não é um personagem que desperte emoções. 

O ponto forte do livro fica por conta mesmo dos personagens secundários. Maruchi, a mãe de Felipe, foi a alma do livro. A apaixonante senhora possui uma historia tocante e seu personagem traz emoção e brilho à historia ao fazer-nos refletir sobre temas mais profundos. Marisa, Lidia e Santi, os amigos de Alicia, também estão bem definidos pela autora e de imediato conseguem cativar o leitor.

A narrativa está em terceira pessoa e a autora escreve de maneira simples e precisa, apresenta-nos uma história sem demasiadas reviravoltas, porém com bons momentos e uma ambientação sutil e convincente.

Em resumo, Amor en V.O. é uma história rápida de ler, escrita de maneira simples e que, apesar de tratar-se de um romance, explora outras questões mais profundas como a família, as escolhas certas, o perdão, doenças e a dor de desistir de um sonho para salvar à quem amamos. Com personagens secundários apaixonantes, Amor en V.O. poderia ter sido muito melhor se tivesse um casal protagonista mais carismático e menos centrado em dramas egoístas e em uma guerra sem sentido.


Resultado de imagen para carla crespo autoraCarla Crespo nasceu em Valencia, em 1982. Desde criança, sempre foi uma apaixonada pela leitura, pelo inglês e por viajar... talvez, essa infância entre livros e estudando em um colégio britânico marcaram o seu futuro. Estudou Tradução e Interpretação e se especializou em tradução literária com uma pós em Tradução Criativa e Humanística da Universidade de Valencia. Sempre sonhou em ser escritora mas só decidiu realmente se arriscar há pouco tempo. Enquanto isso, Carla trabalhou em uma companhia aérea e como tradutora literária até que deu seu primeiro passo escrevendo. No reclames al amor foi a sua primeira novela e foi publicada em Maio de 2013 sob o selo HQÑ da editora Harlequin. 


Twitter: Carla Crespo

Nos Lemos.

Besos...



23 comentarios:

  1. Oi, Alice!
    Que pena que a leitura não foi tããããão bacana assim.
    Quando a protagonista irrita, fica difícil criar empatia mesmo.
    Olha, já vi protagonistas chatas, mas com todas essas característica que você citou todas juntas eu não tinha visto ainda.
    Eu se fosse o Felipe saia correndo, hahaha.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderEliminar
  2. Olá, Alice.
    Uma pena que você não tenha conseguido se conectar completamente com a protagonista. É horrível quando isso acontece, pois acaba prejudicando também nosso envolvimento com a obra.
    De toda forma, gostei da resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de outubro. Serão dois vencedores, dividindo 5 livros.

    ResponderEliminar
  3. Olá, tudo bem? Eu adorei a resenha, acredito que a estória vá me agradar bastante. Adoro essas leituras mais rapidinhas...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  4. Olá, Alice.
    Eu até estava achando o enredo interessante. Mas depois que você descreveu a protagonista, vou deixar passar. Não suporto pessoas assim. E quando o protagonista não vai, não tem jeito de gostar o livro.

    Blog Prefácio

    ResponderEliminar
  5. Oi ALice, adorei a sinceridade na sua resenha. Achei a premissa ótima, mas o desenvolvimento do enredo e a protagonista não me conquistaram.
    Beijo*http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. É ruim quando a protagonista não consegue nos impactar. A leitura fica meio arrastada, e isso é super chato. Não conhecia o livro, mas também não sei se seria meu estilo de leitura..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  7. Oie Alice =)

    É uma pena quando uma leitura não atinge as nossas expectativas. Eu as vezes tenho uma sequencia de leituras assim e é bem decepcionante =(

    E olha que o meu problema nem é tanto a protagonista, até por que quase sempre tenho algum tipo de birra com elas rs... Mas é justamente essa falta de desenvolvimento no enredo. A sensação que o autor andou, andou e não saiu do lugar.

    Espero que sua próxima leitura seja mais proveitosa ^^


    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice.

    Não é sempre que estou com a leveza de poder ler um livro desses sem me entediar hahaha
    Acho que esse seria um desses.
    Parabéns pela resenha e pelos pontos de vista criticados com firmeza.

    Beijos.
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Oi Alice,

    Quando a gente não consegue se conectar com a protagonista é muito difícil mesmo! Mas gostei de saber que o livro aborda bem outros temas além do romance! Gostei da premissa de todas as formas.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  10. Oi, Alice!
    Gente, que personagem hein... Nem vou ler esse livro porque sei que vou odiar a Alicia e a leitura não vai ser boa.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderEliminar
  11. Eu gostei muito do enredo desse livro, essa obra faz o estilo de leitura que eu gosto de ler. Então, eu fiquei com vontade de ler sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice! Por mais interessante que seja uma hist´ria se não conseguimos gostar dos protagonistas fica complicado aproveitar. Este livro eu não tenho interesse de ler.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  13. Quando não conseguimos gostar do protagonista fica difícil gostarmos da história, já passei por isso muitas vezes, e em algumas raras exceções eu consegui gostar do livro por causa do maravilhoso enredo que o envolve.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice,
    Pena que o livro não foi tudooo isso.
    É tão ruim quando a gente não se simpatiza com a personagem, a leitura acaba se tornando meio ruim.
    Achei a premissa interessante, mas não sei se leria no momento.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderEliminar
  15. Oi Alice
    O enredo parece ser bom, mas quando não nos conectamos com protagonista às vezes fica meio chato né, eu odeio quando isso acontece. Que que os outros personagens eram interessantes, e os assuntos são muito bons, não conhecia o livro.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. Oi Alice,
    A personagem é quase sua xará...
    Poxa, tinha curtido a introdução, até a definição da protagonista. Pra que tão detestável gente?
    Tinha até me inspirado o fato que ela queria ser tradutora.

    Não conhecia o livro, mas talvez desse uma chance, mesmo que fosse para criticar também hahaha

    tenha uma ótima quarta :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderEliminar
  17. Oi, Alice. É um saco quando não conseguimos gostar dos personagens. Acho que a premissa tinha tudo para ter uma história incrível, mas acho que a autora deixou a desejar. Eu tenho largado muitos livros justamente pela falta de empatia com os personagens. Sinceramente, um pior que o outro!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderEliminar
  18. Oi, Alice!
    Nossa quantos adjetivos ruins para essa protagonista! kkk Realmente é muito ruim quando não conseguimos nos envolver com a personagem, que bom que os personagens secundários salvaram a história!
    Parabéns pela sinceridade com resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderEliminar
  19. Oi,

    Eu amei sua resenha, e o livro é lindo, pena que não gostou tanto!

    Abraços...

    https://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  20. OI OI OOOOI!

    esse é exatamente aquele tipo de história que eu costumo chamar de Teoria de De Repente É Amor: Aquele lance especial que você vive com alguém, mas o tempo acaba causando ruptura. O destino quer tanto vocês juntos que anos depois, do nada, as pessoas se reencontram. Acho que quando é amor de verdade é meio assim, sabe?

    fiquei muito curiosa pra ler esse livro. Parece ser leve e, ao mesmo tempo, empolgante *-*

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderEliminar
  21. Que pena que a protagonista tenha te cansado, mas sei lá, talvez a grosseria e teimosia dela fosse o seu mecanismo de defesa. Mas sim, dependendo do grau da defesa, realmente dá vontade de dar uns tapas na protagonista hahaha eu simplesmente ameeeei a premissa desse livro! O tipo de romance que gosto bastante de ler. Logo nos primeiros parágrafos tive certeza que ia adicionar nos desejados, e é o que vou fazer agora mesmo ♥

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  22. Oi Alice!
    É difícil gostar de um livro quando a gente não gosta da protagonista! Eu acho que também ficaria irritada com as atitudes dela, então vou ficar longe desse livro.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  23. Hey Alice!!
    Tem cara mesmo de ser uma leitura muito da boa, mas pena que a principal deixou um pouco a desejar e não deu aquele TCHAM!
    eu sou grosseira as vezes.... ACHO QUE EU SOU CHATA QUE NEM ELA
    CREDOKKKKKK
    Obrigada querida!!! Farei a resenha em breve também!
    muito sucesso a todas nós né??
    obaaaaaaaa
    Aí simm! Eu baixei ele gratuitamente também *-*
    obrigadaaa, espero que leia e venha comentar comigo o que achou também, viu

    Alice? ;)
    beijos,
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderEliminar