★★★★
★★★
★★
★★★★★
★★★★
★★★★
★★★★

22 de diciembre de 2016

(Review 123) - Ashes

13491879Ashes
Ilsa J. Bick

Nocturna Ediciones


Livro 1/3 de Trilogia Ashes

1. Ashes (Cenizas)
2. Shadows (Sombras)
3. Monsters (Monstruos)

Para leer en Español, haz click AQUI
Cenizas se inicia com a viagem de Alex, uma adolescente enferma que, depois de haver perdido toda a esperança em sua recuperação, decide atravessar sozinha os frios bosques de Waucamaw. Mas, durante o caminho, se encontra com um idoso e sua neta, Ellie, uma menina destroçada porque acaba de perder ao seu pai na guerra do Iraque. Justo quando Alex está a ponto de deixá-los para trás, um zumbido começa a estender-se por todo lugar e uma forte dor se apodera de Alex. Então, algo muito estranho acontece: pássaros mortos chovem dos céus, a dor se intensifica, os aparelhos eletrônicos deixam de funcionar... Quando por fim a dor cessa, o idoso já está morto, e Alex se vê sozinha com Ellie. E de repente, no meio do bosque, se escutam disparos...  



* Esta resenha é parte da Leitura Conjunta organizada por Folloner@s.

LC Cenizas / Sombras / MonstruosE segue forte a literatura zumbi... Esse é meu segundo livro de zumbis em menos de dois meses e, mais uma grata surpresa. Realmente, graças às leituras coletivas estou descobrindo gêneros de livros que, normalmente, eu não teria lido. Cenizas, além de possuir essa temática que até pouco tempo atrás não me chamava tanto a atenção, se trata de uma trilogia e os livros são bem largos (a última parte tem mais de 600 paginas), mas, depois de adentrar nessa história alucinante e pós-apocalíptica, só posso dizer-lhes que não vejo a hora de ler a segunda parte, Sombras.

Alex sofre de uma doença terminal, ela tem um tumor no cérebro e após ser submetida a todo tipo de tratamentos, a garota já perdeu qualquer esperança de vencer a doença. Por isso ela decide abandonar a quimioterapia e aventurar-se nas montanhas, com um único objetivo: despedir-se definitivamente de seus pais, falecidos em um acidente, deixando as cinzas deles em meio à um lago, um desejo que certamente seria a vontade deles. 
Quando Alex está acampando, seus caminhos se cruzam com os de Jack e sua neta, Ellie. Após compartilharem uma refeição, os três são surpreendidos por um forte impacto, uma dor de cabeça dilacerante impossível de resistir. Alex perde a consciência rapidamente, tomada pela dor e ao despertar se depara com o cadáver de Jack, há poucos metros, e não apenas isso, mas também o cadáver de uma centena de pássaros que simplesmente caíram do céu, alem dos animais do bosque. Por alguma razão surpreendente, Alex e a pequena Ellie foram as únicas sobreviventes e a coisa se coloca ainda mais rara quando Alex nota que sentidos que havia perdido há muito tempo e memórias que já haviam sido apagadas de sua mente como efeito do terrível tumor voltam à tona. Alex já havia perdido o paladar e o olfato mas de repente ela se dá conta de que não apenas recuperou esses sentidos, mas que agora possui um olfato mais apurado do que o normal, sendo capaz de distinguir até mesmo sentimentos pelo simples odor que as pessoas desprendem. 
Ellie e Alex decidem adentrar-se no bosque, em busca dos guardas florestais ou de alguém, qualquer um, que possa ajudá-las. Os aparelhos eletrônicos deixaram de funcionar, como se se tratara de um curto-circuito e apenas as coisas antigas, movidas à pilha e não à eletricidade seguem funcionando. 
Enquanto se adentram no bosque, Ellie e Alex terão a amarga surpresa de descobrir que algo muito pior do que o curto circuito ou até mesmo a morte está a espreita. Enquanto os mais velhos caíram mortos por causa do curto-circuito (como Alex chama), os mais jovens, como ela e Ellie, tiveram seus cérebros afetados e se transformaram em zumbis, criaturas violentas e, diferentes do que se poderia imaginar, capazes de raciocinar e de sobreviver. 
Alex e Ellie deverão agora não apenas encontrar ajuda, mas tratar de sobreviver, em um novo mundo em que se tornaram um alvo constante.
Menos mal que alguns indícios demonstram que outros sobreviveram, porém, poderá Alex e Ellie confiar nestes sobreviventes ou serão estes ameaças ainda maiores para a sobrevivência delas?

13267576Ilsa J Bick nos apresenta um principio de trilogia bastante original e eletrizante. Os zumbis de Ilsa, embora nesta primeira parte não tenham tido tanto destaque, se apresentam com um perfil diferente, capazes de sobreviver e que ainda mantém os conhecimentos que aprenderam antes da mutação. Sedentos e ágeis (sim, esqueça os zumbis pesados que se movimentam devagar, os zumbis de Ilsa são rápidos, fortes e capazes de lutar para garantir a presa), estes não apenas serão o grande temor de Alex e Ellie, como também o maior desafio para os poucos sobreviventes restantes desse cenário pós-apocalíptico e muito obscuro. A busca por outros sobreviventes pode não ser um grande acerto de Ellie e Alex e as reações extremas chocam o leitor à cada página. Até onde o ser humano é capaz de ir para salvar-se a si mesmo e aos seus? Somos mesmos capazes de cometer atrocidades quando perdemos as esperanças? À medida em que nos adentramos na história de Cenizas, a autora nos apresenta todas essas questões, ao conhecermos uma sociedade de sobreviventes que, apesar de terem sobrevivido, muitas vezes demonstrarão serem tão perigosos quanto os próprios canibais à solta. 

De uma maneira que prende o leitor, Ilsa nos apresenta uma primeira parte que, apesar de não ter muita ação, consegue picar a curiosidade ao trazer-nos uma nova sociedade, que passa a ser organizada de uma forma extremista e controladora, tudo em nome da sobrevivência, e personagens que surpreendem à cada instante, alternando-se entre vilões e heróis, com personalidades que parecem vacilar entre o bem e o mal. 

Junto à Alex, a protagonista, o leitor é convidado a desvendar o mistério de porquê alguns se salvaram e porquê esses Salvados podem não ser exatamente confiáveis. Com reviravoltas impactantes, surpresas, conspirações e cenas fortes, à cada instante conhecemos novos personagens, bem desenvolvidos pela autora e com personalidades que colocam dúvidas no leitor durante toda a história.

11414358Gostei muito da ambientação. A autora é bastante convincente e a justificativa encontrada para todas as mudanças é não apenas crível como até mesmo possível, achei bastante original e interessante. Gostei da maioria dos personagens. Muitos ainda não demonstraram o que realmente são, mas me intrigam bastante. Pela protagonista, Alex, tive alguns sentimentos encontrados. Na primeira parte da história Alex é apaixonante, uma menina valente e determinada, que facilmente ganha a simpatia do leitor. Porém, durante a segunda parte, achei que o personagem decaí. Alex se torna no mínimo conformada, e o que é pior, achei muito estranho e frio a maneira como ela facilmente se desapega dos seus, a facilidade com que ela esquece daqueles que foram importantes à ela. Outra coisa que não me agradou é notar o quanto a personagem passa a ser influenciável, muitas vezes se tornando uma marionete dos outros ao redor, sendo facilmente manipulável. Alex passou por tantas coisas na primeira parte, que deveria ter aprendido a não entregar-se tão fácil a qualquer sorriso doce que se apresenta diante dela.

O romance (na verdade um triangulo amoroso) tampoco me convenceu. Eu gostei muito do romance que encontramos na primeira parte, acontece de uma forma bastante coerente, gradual e os dois personagens agradam bastante. Na segunda parte começa um novo, o famigerado triangulo amoroso, e essa segunda parte não é convincente. Vamos, se você se apaixona tanto por alguém, é impossível com tanta facilidade para rapidamente sentir-se atraída por outro alguém. Sei que Alex é uma adolescente, vivendo uma fase de mudanças e o cenário aterrador certamente deixa seus sentimentos confusos, porém, o surgimento desse segundo romance não me pareceu convincente para nada.

Apesar disso, Cenizas acerta em muitas coisas. A história é original, a narrativa é fluída e o final, surpreendente, deixa o leitor com muita vontade de começar logo a segunda parte, Sombras. Menos mal que toda a trilogia já está publicada, pois assim podemos nos lançar de uma vez a série toda.

Resumindo, Cenizas é um começo de saga bem escrito e que consegue manter o interesse do leitor até o final. Apresentando-nos um cenário assustador, a luta pela sobrevivência é certamente o maior acerto do livro, já que cada atitude dos personagens parece ter um fundamento e uma razão. É fácil colocar-se na pele de cada personagem, e ainda que falte muito para descobrir sobre a história, tenho a sensação de que a coisa se colocará melhor a cada livro. Que venha Sombras..





Imagen relacionadaIlsa J. Bick antes era psiquiatra infantil e legista, porém agora se dedica por completo à carreira de escritora. Formada em Literatura e em Cinema, vive em Wisconsin e já publicou mais de quinze novelas tanto de adultos como juvenis, muitas delas são best sellers e foram indicadas à diversos prêmios.





Twitter: Ilsa J. Bick




Nos Lemos, 

8 comentarios:

  1. Oie
    Eu nunca li nada com zumbis acredita? Não que eu tenha medo eeheheh, mas é o tipo de história que não me chama muito atenção. Curti muito seus comentários, e fiquei curiosa pela série. Quem sabe eu leia, será uma experiência bem diferente.

    Beijinhos
    Bom fim de ano!!

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice,
    Eu gosto de enredos envolvendo zumbis haha
    Na verdade, acho que ler mesmo, ainda não...
    Não conheço essa série, acho que minha prima ia amar...ela é mais viciada que eu haha

    Feliz Natal.
    Que a ceia em família, seja lindamente abençoada ♥
    Nana - Obsession Valley

    ResponderEliminar
  3. Oii Alice, tudo bom?
    Fiquei mega curiosa com a premissa de Cenizas, mas admito que quando vi a capa do livro não estava dando nada para a história. Sim, escolho livros pela capa #mejulguem, mas enquanto lia o que você escreveu me vi mais e mais fascinada e curiosa para saber o que aconteceu de Alex *-* Definitivamente esse entrou para a lista!
    Beijos
    Not Found

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice, sua linda, tudo bem?
    Fiquei super curiosa, porque ela e Ellie não se tornaram zumbis como os outros sobreviventes? E o que aconteceu exatamente para que os mais velhos morressem? Adoro essa trama de sobrevivência, de não poder confiar em ninguém. Mas não gostei desse comportamento dela de não se importar com quem lhe ajudava. Embora, tenha alguns problemas no enredo, parece uma história incrível, daquelas que não conseguimos parar. Ficarei torcendo aqui para publicarem em português. Sua resenha ficou ótima!!!

    Um Feliz Natal com muito amor, alegria, união de saúde para você e sua família!!!

    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Passando para te avisar que te indiquei para uma tag, feliz 2017!!!
    http://www.thesecretshoot.com/

    ResponderEliminar
  6. Oi, Alice!
    Achei bem interessante, principalmente porque a autora retratou zumbis de forma diferente.
    Gosto muito da premissa do livro e, mesmo que sem ação demais, prender a atenção do leitor é algo muito importante para o início de uma trilogia.
    Não conhecia, mas fiquei muito interessada!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderEliminar
  7. adoro livros que tem essa pegada de mistério, parece ser muito bom. adorei conhecer esse livro beijos

    Taynara Mello
    www.indicarlivros.com

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente, esse livro não faz meu tipo.
    Você está de parabéns por fazer uma sinopse tão explicativa que podemos reconhecer se o livro seria algo que gostaríamos de ler ou não!
    Beijos e até mais :*
    http://www.thesecretshoot.com/

    ResponderEliminar